sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

"O CARA"


Como já disse no face, eu estou vivendo 2012 como se não houvesse 2013. Não porque acredito neste nonsense de que o mundo vai mesmo acabar, mas porque estou fazendo um mini-fim-de-mundo-pessoal: resolvendo todas as minhas questões pendentes, culpas, fazendo tudo aquilo que eu sempre quis e deixei pra depois, falando o que sinto para as pessoas. Recomendo a todos, é muito libertador, muito recompensador! Mas isso também trouxe a tona a questão de que então é esse ano que eu preciso achar "o cara". Porque, sinceramente, não estou mais pra brincadeira. Se for pra ficar de brincadeira, continuo solteira, que a minha vida é óóótima assim! E o cara que tiver medo destas frases (ou de deixar de brincadeira) pode parar de ler o texto aqui e ir cachimbar formigas! (rsrsrs)
É sério. Chega de chove-não-molha. Eu quero uma parceria para quebrar tudo na vida. Ou, pelo menos, em 2012! Para isso, resolvi escrever este post com os quesitos básicos. Eu não quero muitas coisas em um cara, mas as coisas que eu quero estão difíceis pra caralho de encontrar:
1 - HONRA
Um cara moderno, com um quê de moda antiga. Da época que os homens honravam suas palavras, eram responsáveis pelos seus atos, assumiam as consequências, davam a vida para não perder a integridade, se fosse o caso. Um cara que assume o que faz,  dá a cara a tapa sem medo e sabe como tratar uma mulher.
2 - TRANSPARÊNCIA
Quem tem tempo hoje em dia de ficar fingindo ser o que não é, gente? Quem tem tempo de ficar "enganando" o outro? Ninguém engana ninguém, só engana-se a si mesmo. Sem mais para este quesito... transparência é fundamental para que se viva qualquer coisa VERDADEIRA.
3 - CORAGEM
Meu, tô verdadeiramente de saco cheio de cara coxinha, cagão. O medo é uma coisa que tem me perturbado muito ultimamente nos outros. Não que eu não os tenha... mas se tem um mérito que eu tenho na vida é o de "tocar o foda-se" para os meus medos. Fodam-se os medos! Eles não são NADA. Eles são somente a falta de CORAGEM. Quero um cara que só tenha essa vida para realizar seus sonhos, para evoluir, aprender alguma coisa. E se não realizou nada, que pelo menos correu atrás de realizar sem se acomodar na merda quentinha da conveniência. Porra, tá faltando homem corajoso neste mundo. #sério.
4 - BOM HUMOR
Não adianta nada ter todo o mencionado acima se não for para também cometer erros e rir da sua própria cara. Ninguém merece gente que leva a vida muito a sério. O nome disso é chatice! E eu quero dar risada, quero dar muuuuuuuuuuita risada nessa vida, que já é foda demais para ainda ser séria. Eu amo gente que me faz rir, que se observa e ri de si mesma, que sabe o quanto somos patéticos, HUMANOS.

Bom, é só isso. SÓ. É claro que para ter isso, outras várias características estão intrínsecas. Inteligência, por exemplo. O resto todo são coisas que dão pra negociar. Vale lembrar que estas quatro coisas são características que eu considero ter. Não estou demandando no outro aquilo que não faça um puta esforço para ter em mim mesma. É justo, vai?

A imagem que vem na minha cabeça é de uma grande peneira que vai ficando escassa, escassa e mais escassa a cada quesito. Mas não faz mal... só precisa sobrar UM. UM, dentre 7 bilhões. De repente um E.T também tá valendo, se não tiver olhos na testa ou coisas bizarras do gênero. Será que existe? Bem, se não existe, talvez o fato de eu escancarar faça ele se materializar. Afinal, eu acredito em física quântica... Passou na peneira? Quero te conhecer. AGORA.



PS: Vale lembrar que todos os meus ex-namorados tinham todas estas características e não deu certo mesmo assim. Bem, eu ganhei bons amigos... E a gente continua tentando!

4 comentários:

Anônimo disse...

Rachei de rir com este texto, Alana! hahaha. Você mandou ver de "Cara"! Acho que você está certa. Também me joguei na vida e nas coisas, sempre em busca do que me interessava, pessoas que me interessavam. Não sei qual nível de exigência de atributos podemos querer das pessoas, do outro. Mas fiz grandes e até improváveis amigos sendo assim. Acho cada um se permite ser de um jeito, tem vontade de ser ou tem consciência de algo. Tem gente que não sabe ainda onde quer chegar ou nem tem noção de tudo aquilo que você falou no seu texto! rsrss Outros não estão a fim de explicar também... Mas uma coisa, que não é novidade, posso te afirmar com certeza: quando é paixão destas loucas e bem carnais também, agente releva muita coisa e abaixa nosso nível de exigência. Mas, quanda a paixão abranda a coisa muda de figura e o que fica é o que importa. Difícil tarefa descobrir isso! O ideal é aprender junto e os dois estarem dispostos a desaprender também quando necessário, mudar e se transformar. Legal! É bom pensar nessas coisas! Continue escrevendo!!!!
Fernando Nicolucci

Paolo Pascoli disse...

Qual o endereco para envio de curriculum?

Paolo Pascoli disse...

Porra! Como faz pra comentar anonimo?

Alana de Abreu Trauczynski disse...

hahahaha, Paolo Pascoli. Eu tô fora da tua linha: meninas inocentes e sem opinião com menos de 20 anos! rsrsrs