quinta-feira, 30 de junho de 2011

Malhação de paciência

Descobri a principal virtude necessária para esse momento da minha vida: PACIÊNCIA.
Paciência é a ciência da PAZ. Ao menos agora! NÃO a negligência, e SIM a paciência! Ser paciente não é ser passivo. E pra isso, haja exercício! Contar até dez, respirar fundo, distanciar-se da situação, colocar-se no lugar do outro... cada um encontra uma técnica!
A paciênica nem sempre é uma reação orgânica, e, ao meu ver, é um desenvolvimento de respeito ao outro e confiança no universo. Em algumas situações, é até utópica!
Compreender que o ritmo do mundo, do outro, e da vida, que podem pulsar diferentemente do nosso próprio ritmo, é em exercício de paciência. E, como em qualquer exercício, a prática é necessária. Mas compensa! A paciência bem 'tonificada' aumenta o 'índice' de PAZ na nossas vidas.
Eu virei praticante assídua das malhações de paciência. Já sinto os resultados! A resistência à ansiedade e à irritação melhorou muito!  Há dias em que é difícil praticar, então me entrego, a rugir como um leão. Mas a paciência vale a pena. Dá prazer, liberdade, amedronta o mau-humor. Com a prática, assim como para um ciclista que pelada todos os dias, o exercício fica fácil!



Espero que, como na palavra PACIÊNCIA,  a PAZ venha sempre à frente da CIÊNCIA!

4 comentários:

Alana de Abreu disse...

Good job, honey... You peacefully ROCK!

Tania Abreu disse...

Rumi dizia que a paciência é a chave da alegria.

Mariana Ostermann disse...

Thanks my soul-sisters!!!

João disse...

Eu comecei a praticar no transito, ganhei tanta energia boa, hoje aplico em muitas coisas do meu dia a dia, principalmente do Job.

Praticar paciência é excelente! To contigo Mari!