quinta-feira, 3 de março de 2011

Autoanálise: 5 anos se passaram!

- Aniversário de 28 anos -

- Aniversário de 33 anos -

Dei um google no meu nome e encontrei coisas do arco da velha! Uma delas foi a minha conta no myspace, que acabei de deletar, mas não sem antes colar aqui tudo o que eu havia escrito. Me parece que, ideologicamente, eu não mudei muito. No entanto, sei o QUANTO mudei. Começava assim:

"Cada persona brilla con luz propia entre los demás... No hay dos fuegos iguales. Hay fuegos grandes e fuegos chicos e fuegos de todas colores. Hay gente de fuego sereno, que ni siquiera se entera del viento y gente de fuego loco que llena el aire de chispas. Algunos fuegos bobos que no alumbran ni queman; pero otros arden la vida con tantas ganas que no se puede mirarlos sin parpadear y quien se acerca...se ENCIENDE." - Rumi 

(Não traduzi porque acho que perderia um pouco da beleza)

(Respirei profundamente. Certamente sou uma destas que "arden la vida con tantas ganas" e espero um dia poder "enciender" aqueles que se acercam.)

O resto dizia...

Quem sou eu? Realmente gostaria de saber. Poderia ser mais simples, mas insistimos em tornar-nos complicados. Gostaria de poder me livrar de tudo o que me faz ser "quem eu sou" para simplesmente SER. Isso soa coisa de gente louca? Pois é, acho que eu sou um pouco. E você provavelmente também, se insiste em achar que é grandes coisas... e não somente uma parte de uma GRANDE COISA. 

Isso é o que eu sinto, quando eu não penso. Mas se isso não faz nenhum sentido para você, eu posso listar 28 (minha idade na época) coisas aleatórias sobre quem eu PENSO que sou:

1 - Sou uma escritora, isso é o que eu realmente gosto de fazer;

2 - Eu raramente minto. Posso pecar no autoengano, mas faço esforços para não mentir. Até porque tenho uma péssima memória e já me ferrei muito. Eu realmente acho que a verdade nos liberta, antes de mais nada porque não precisamos nos lembrar de todas as mentiras, o que por si só pode ocupar um espaço enorme que poderia estar sendo usado para coisas mais proveitosas;

3. Eu amo muito a minha família. Realmente acho que eles são algumas das pessoas mais legais do planeta, apesar de (como toda família) a gente fechar o pau direto;

4. Eu malho que nem louca, mas nunca perco peso. Isso me deixa puta;

(Esse quesito MUDOU! Hoje eu malho muito menos do que já malhei e estou mais magra. Tenho certeza que isso aconteceu devido ao relaxamento. Hoje, nada que tem a ver com comida é motivo de TENSÃO para mim. Comida é deleite, prazer!)

5. Eu me dou muito melhor com os homens do que com as mulheres. Mas as mulheres com quem eu me dou SÃO MUUUUITO FODONAS, nada menos do que isso;

6. Não sou uma beleza natural. Para ficar bonita, acho que preciso de uma boa maquiagem, cabelos arrumados e roupas legais. Foi difícil admitir isso;

7. A liberdade é uma das coisas que eu mais valorizo;

8. Eu ando pela vida sabendo que sempre segui o meu coração e fiz o melhor que eu pude em cada momento determinado. Quando fiz merda, também era a melhor coisa que eu tinha condições de fazer no momento. Isso me faz confiante quanto a onde vou;

9. Eu tenho umas histórias muito loucas para contar. Sou uma destas pessoas com quem acontecem coisas hilárias o tempo todo. Gosto de acreditar que isso acontece porque eu vivo a vida intensamente;

(Isso também mudou. Hoje em dia, minha vida anda bem tranquila. Acho que "viver intensamente" não necessariamente depende de acontecimentos externos.)

10. Eu acho que a TV emburrece as pessoas, apesar de curtir assistir Big Brother como uma espécie de análise da condição humana;

11. Eu sou espiritual, mas nada religiosa;

12. Acho que muitos problemas do mundo poderiam ser resolvidos se fosse anexado um mini-detector de mentiras em cada criança recém-nascida;

13. Eu gosto de pessoas que são originais, autênticas e estilosas, mesmo que não concorde com elas;

14. Eu amo a vida! Às vezes esqueço disso, mas quero que isso aconteça cada vez menos;

15. Eu realmente tento não julgar, porque a gente nunca sabe o que as pessoas passaram na vida para agir como agem. Se tivéssemos passado pelas mesmas coisas, provavelmente agiríamos da mesma forma;

16. Eu acho que todas as pessoas deveriam ler mais, incluindo eu mesma;

17. Eu, às vezes, me sinto sozinha na multidão... mas isso nem sempre me incomoda. Eu gosto de observar;

18. Eu quero ser rica sem ter que pisar sobre os outros ou ignorar meus princípios. Eu acredito que isso seja possível, mas não tenho ideia de como se dará;

19. Eu acho que o ato de viajar transforma as pessoas. Recomendo para TODO MUNDO. Existe um MUNDO lá fora, gente! Outras maneiras de viver e pensar, outros valores e línguas;

20. Eu acho que um mendigo pode ter uma conversa tão interessante quanto o maior dos milionários. Comprovei esta teoria diversas vezes em Las Vegas;

21. Eu sou uma pessoa positiva. Eu digo SIM na maioria das vezes;

22. Eu gosto de fazer viagens curtas de carro, desde que não esteja dirigindo. Até uma viagem para muito perto pode vir a mudar o seu estado;

23. Eu sou confiável e generosa. Gostaria cada vez mais de ser rodeada por pessoas que têm estas mesmas características;

24. Eu também sou egoísta, mesmo que isso pareça contraditório, mas acho que tenho que resolver algumas coisas comigo mesma para poder pensar mais nos outros. Posso estar MUITO errada;

25. Eu amo as pessoas que me fazem rir, que abraçam, pessoas fáceis de lidar, flexíveis, que vão com a maré;

26. Sou muito impulsiva e impaciente. Isso me causa muitos problemas, porque eu ajo muito antes de pensar. Isso não é nada bom. Preciso aprender a PACIÊNCIA. Posso ser muito agressiva às vezes;

(Tudo isso continua, mas acho, sinceramente, que já diminuiu um pouco...)

27. Sou bastante ativa, gosto de estar na rua, ver a vida, me exercitar;

28. Sou tudo isso... e NADA disso.

Eu terminava com essa frase:

"É melhor viver um ano como um tigre do que cem anos como uma ovelha".

(Hoje eu discordo completamente desta frase. Acho que temos fases de tigre e fases de ovelha, todas são importantes.  Se fôssemos todos tigres, ou todos ovelhas, o mundo estaria desequilibrado. São necessárias muitas ovelhas para poder existir um tigre, e ambos tem igual importância no Reino de Deus.)

11 comentários:

Mariana Ostermann disse...

Mas bááááá amiga, que achado esse hein!! Adorei!! Uma coisa é fato: Tens o dom da escrita. Transmites tão bem com tão pouco que gargalhei e arrepiei só de ler essa tua auto-análise.

Tá até dificil achar uma característica minha pra compartilhar, to digerindo as tuas!

Patricia Mafra disse...

tbem ja cheguei nos 3.3 e acredito tbem que muita coisa em que acreditava ou dizia aos 28 anos mudaram, mas pra melhor.
Adoro fazer aniversario. Nunca tive medo de envelhecer e acho essa umas das minhas principais caracteristicas. Adoro ter mais de trinta e viver o presente, curtir o que esta acontecendo agora, sem pensar muito no que vou estar fazendo daqui ha 5,10,15 anos. Lembrancas boas ou ruins do passado estao bem guardadinhas em cada ruguinha do meu rosto. Adoro lembrar das historias de cada um delas. Mas AMO mesmo o Presente, pois ele me torna cada dia uma pessoa melhor. Serei melhor ainda quando tiver 34 e mais ainda aos 35. Com 40 espero ser o maximo! Mas ainda estou curtindo os meus 3.3, e estao sendo otimos ate agora.
Quero poder continuar pensando assim quando eu chegar aos 50,60,70...
beijos
Pati

Marcos Wilmer disse...

Sou MUITO suspeita! Mas sabes o que é o pior ou melhor de tudo ( ALana não consigo colocar interrogação no meu teclado, ele está embaixo da letra w, please, help me)...isso vai continuar sempre. Teremos que lidar com nossas características, a única coisa que transforma é que fica tudo mais sutil. Talvez isso piore um pouco porque dá para se enganar melhor ou, pelo menos, enganar aos outros. Temos desafios que precisam ser compreendidos, outros aceitos como particularidades e outros REALMENTE transformados; os que nos fazem mal, apertam o coração ou prejudicam aos outros.

Assim é a vida, digo eu aos 60, uma eterna batalha pela liberação da consciência, que nos faz sermos adequados aos momentos e às situações. Adultos que se responsabilizam por si e sua existência e fazem o que precisam fazer.

Allah Hu Akbar!

Marcos Wilmer disse...

só para esclarecer, quem fez o comentário fui eu, Tania. Sei lá porque saiu o nome do Marcos. Essas velhinhas metidas a moderninhas...

Sara disse...

Acabei de descobrir que ainda nao tenho um auto-conceito... (silencio na sala)
Ou pelo menos nao posso expressa-lo de forma tao detalhada como voce. Talvez quando as minhas contradiçoes comecem a declinar, eu consiga fazer um retrato fiel de mim mesma. Dizem que isso chega com a idade... Eu to achando que me contaram uma mentira kkkkkkk

Alana de Abreu disse...

Aeeeeeee, finalmente!!!! Comentários!!! hahaha!

@ Mariana: Vocêêê??? Sem características para comentar?? Me poupe! hahaha

@Patrícia: Você está batendo um bolão com 3.3! Algumas mulheres vão ficando cada vez melhor com a idade! Tomara que sejamos uma destas!!

@Tânia: Mãe, você precisa segurar as teclas Ctrl + alt + a letra W, tudo junto! Assim sai o maldito ponto de interrogação!

@Sara: As contradições fazem parte do auto-conceito... Toda mulher é um pouco contraditória. É só começar a escrever que você vai ver que as coisas vão ficando mais claras...

Patricia Mafra disse...

esqueci de comentar ontem sobre o seu post...q achei maravilhoso! Engraçado e muito bem escrito. Continue nos proporcionando essa leitura gostosa. E nitidamente na última foto vemos uma Alana mais madura, mais bonita e muuuuuiiiiiito bem acompanhada. Se tá bem de namo e amigos hein?! Não é a toa que se tá tão feliz!Parabéns!

Vanessa Souza Moraes disse...

Olhar para dentro é sempre um grande exercício.

Beijos!

http://vemcaluisa.blogspot.com/

Alana de Abreu disse...

Obrigada Patrícia, valeu mesmo. É sempre bom ouvir. Fique de olho aí no blog e comente sempre... Beijão

Gabriel disse...

"Quem olha pra fora, sonha. Quem olha pra dentro, acorda." (Carl Jung)
Muito bacana o blog indicado Alana, parabéns pra você, pelo aniversário e pela auto-análise sincera e descontraída, e para a Mari e para Tânia, pela iniciativa do Blog...3 mulheres intensas e cheias de contradições, e que, principalmente, sabem colocar seus sentimentos!!
Obrigado.
Bjo pra vcs.
Gabriel Gazziero (Gabila).

Alana de Abreu disse...

Valeeeeeeeeu, Gabila! Adorei que você se manifestou!!! Beijão.