quinta-feira, 14 de abril de 2011

Ideias fixas




Uma história do Mullá Nasrudim, que exemplifica muito bem essa nossa característica:


- "Quantos anos você tem, Mullá?"

- "Quarenta."
- "Mas você disse o mesmo a última vez que lhe perguntei, há dois anos atrás!"
- "É, eu sempre sustento o que digo."


As minhas ideias estão mudando em tempo integral. Hoje, muitas coisas sobre as quais eu

 falava com extrema convicção há anos atrás, não fazem mais nenhum sentido para mim... 

Prefiro a flexibilidade, prefiro evoluir... e não "ter razão"...

7 comentários:

samira disse...

Boaaa! Boa pra refletir! Bjs

Mariana Ostermann disse...

Eu prefiro seeerr, essa metamorfose ambulante...

Júlia Abreu de Souza e Margô Dalla-Schutte disse...

Olá meninas,

Meu nome é Margô Dalla-Schutte, 56 anos, jornalista e fotógrafa, moro na Holanda, sou amiga da Júlia Abreu de Souza e temos um blog - www.quemvaiaovento.blogspot.com
Tenho também um outro, www.peoplefrombrazil.com onde escrevo e fotografo brasileiros que fazem sucesso fora do Brasil.
Legal o blog de vocês!!!!A proposta de falar a verdade é interessante!!!Sempre penso nisso e sempre penso também, que a verdade choca algumas vezes. Mas como diz Fernando Pessoa "Escolho meus amigos pela cara lavada e pela alma exposta".
Obrigada por adicionarem o nosso blog ao blog de vocês. Fizemos o mesmo!!!
Beijo e sucesso,
Margô

Tatiana disse...

Poisé...bem nessa, hoje eu penso uma coisa, amanhã já penso outra...não sei quem falou que muita coerência é sinal de burrice...Alana, sempre me identifico com o que vc escreve e sou fã... Aquele abraço..
Tati Nandi.

Alana de Abreu disse...

Que legaaaaal, Tati! Vê se escreve sempre!!

João disse...

Oi Alana....gostei mais uma vez do post, tbm sou assim...flexibilidade é uma virtude para poucos. Mari tbm prefiro ser essa metamorfose ambulante...doq ter aquela velha opnião formada sobre tudo...saudades de escutar Raul rs!!!

Fran disse...

Muito boa Alana!!!