terça-feira, 19 de abril de 2011

Medo da verdade

Tenho ficado estarrecida com o enorme medo que as pessoas têm da verdade. Não consigo entender. Porque se é verdade é auto-evidente. Todo mundo sabe, todos vêem. Claro que nem todo mundo está interessado em vê-la e nem presta atenção. Mas, se quisesse, veria. Outros não querem mesmo vê-la. OK! Fecha os olhos e faz de conta que não existe. São escolhas que fazemos na vida.

Só não dá para pensar que a verdade pode ser ocultada. Se perguntares a uma criança, ela sabe (por isso as vezes são tão "inconvenientes"). Pergunta à tua empregada e ela sabe aquilo que estás guardando à sete chaves até de ti mesma.

Todo mundo sabe como somos, quais são nossas características positivas e negativas, porque todos nós temos ambas. Ninguém é só mau ou só bom. Isso só é assim em novela de TV.

Mas adoramos fazer de conta que as coisas não são como são e aí se cria aquela tensão para tentar ocultar o que se revela nos olhos, nos atos falhos, na expressão corporal, gestos etc... Inútil a tentativa. Só acrecenta-se o desejo de que ninguém saiba. O que demonstra o desconforto da pessoa com a sua realidade. Mais um ponto contra.


É tão relaxante deixar a verdade ser como é! Mostrar-se múltipla, cheia de nuances, real. Deliciosa sensação de ser. Como é! Sem dever ser, sem maquiagem, negação. Para quê? Não cola mesmo...

3 comentários:

Alana de Abreu disse...

Alana curtiu!!

Neusa Silva Vaz disse...

Oi Tânia!!!

Adorei o post, é tão mais fácil ser transparente, todos temos qualidades e defeitos, que graça teria, sermos iguais e perfeitos???

Bjos!!!

Virginia Finzetto disse...

Ah, Gente, eu tô achando tudo muito legal... As leituras ajudam a me compreender melhor. Gracias! beijos