quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Valeu!!!

Agradecer... como isso dá satisfação né? Comecei a listar tudo que tenho pra agradecer diariamente e a lista não pára de crescer!! Agradeci desde coisas básicas como saúde e  família, até coisinhas 'bobinhas' que facilitam minha vida, como a capacidade de tirar cutículas sozinha e gostar de comer verduras, dormir fácil e  calçar o mesmo número que a minha irmã, para poder pegar seus sapatos... Obrigada pelos olhos e ouvidos, e pelas paisagens e músicas que sinto através deles. Obrigada por ter nascido num país tropical que não se veste burca, obrigada por ter conseguido terminar a faculdade, obrigada por ganhar milhas no cartão de crédito, obrigada obrigada....obrigada por gostar de ler, obrigada por poder escolher quando e o que vou comer...
Gente! É uma delícia! Estou me divertindo e me sentindo a pessoa mais abençoada do mundo! Vou colar a lista na parede e pendurar uma caneta ao lado, pra ir acrescentando agradecimentos conforme eu lembro de algo que é bom e me faz bem. Agradecer ajuda a ver o mundo mais colorido e a passar pelas barras com mais leveza...

Obrigada por me sentir tão feliz tão facilmente! Obrigada por poder escrever mesmo que ninguém leia! E por não me importar se estão me achando meio abobadinha, até porque isso pra mim é característica, não defeito!
Obrigada Deus, valeu, tens caprichado aqui na vida desse humilde ser!

3 comentários:

Tania Abreu disse...

Bobinha? Tu é gente de verdade, que enxerga a realidade e não se perde na mente e no pensamento linear, grandes perigos para a nossa felicidade aqui no planeta. Só não pensa que as mulheres de burca são tolas...elas estão curtindo tanto quanto nós, só que não pagam o preço de serem "livres" para se tornarem mercadoria.

Allez! disse...

Oi Mariana, saiba que tem gente lendo o que você escreve, sim! E mais do que isso, acho seus textos muito legais e bem escritos. E não sou a única. Beijocas

Mariana Ostermann disse...

Obrigada mulheres! E tens raz�o Tania, meu coment�rio sobre a burca foi inspirado no calor insuport�vel que fazia aquele dia, e como eu me sentia bem andando de bikini pela casa. Liberdade � uma quest�o mais interna que externa!