quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Comendo quieto


Você é uma destas pessoas que narra a vida como se fosse um reality show, achando que todos ao seu redor estão curiosíssimos para saber de tudo o que se passa? Já fui assim, e ainda peco neste quesito às vezes. Todas as minhas experiências, viagens e namorados foram descritos, fotografados e milimetricamente expostos através de e-mails, blogs e todos os sites de relacionamento que se possa imaginar! Até que eu descobri que através do meu estardalhaço eu terminava por provocar um sentimento sombrio dos mais poderosos: a INVEJA!! E eu não sabia o por quê das coisas acabarem dando errado, dos namoros terminarem e das oportunidades desmoronarem a olhos nus. Gente! A inveja é coisa ruim, é energia negativa arremessada contra você! Infelizmente, ela tem sim o poder de atrasar a sua vida, modificar o seu caminho e arruinar o seu sonho.
Então iniciei um grande processo para aprender a “comer quieto”, como na expressão dos mineiros. Quem come quieto vive para si. Chega de ficar fazendo relatórios sobre seu novo jeans da Diesel, aquela viagem irada para a Nova Zelândia ou o gato maravilhoso que convidou você para jantar na noite passada. Faça com que as pessoas o admirem por quem você É, e não por aquilo que fez, onde esteve, o que comprou. Pare de perder seu tempo fazendo da sua vida uma novela a ser seguida, porque ela corre o risco de não ter final feliz.

5 comentários:

Paolo Pascoli disse...

Alana, a inveja é um sentimento paralelo, que pertence à outra pessoa, acontece em outra pessoa, diz respeito àquela outra pessoa e seus danos cabem única e exclusivamente a essa pessoa. Não acredito na possibilidade dos teus atos serem responsáveis por algo que acontece internamente à essa terceira pessoa.

Tu és oq tu és, tua vida é oq ela é, isso diz respeito a ti e é da tua responsabilidade...

...agora, quanto à inveja q acontece dentro de outra pessoa fica tranquila, not your business, não tens oq fazer, não tens como evitar, não cabe a ti, e logo não pode te fazer mal.

un bacio!

Sara disse...

A ideia de que os sentimentos ruins de uma outra pessoam interferir em nossas vidas é assustadora. Seria aceitar o fato de que voce nao tem o controle e nem é o principal responsavel pelo que acontece na sua vida. Eh, praticamente, admitir a existencia de um co-responsavel pelos acontecimentos ruins que te afetam.
A inveja existe SIM, e acredito que é um dos sentimentos mais dificeis de serem eliminados da alma humana mas acredito - e espero que seja ssim - que o prejudicado pela inveja eh o proprio invejoso e nao o invejado.

De qualquer forma, se quizermos manter distancia das pessoas invejosas eh soh evitar aquelas que SEMPRE nos elogiam.

Alana de Abreu Trauczynski disse...

Olha gentemmm, essa também foi sempre a minha visão... Mas em se falando em termos de energia... a inveja gera uma coisa que pode funcionar contra a gente sim. É claro que o nosso poder é maior, o poder do "bem" é sempre mais forte. Mas certas energias podem gerar empecilhos, atrasos, mudanças... ou até em questões práticas mesmo... tipo alguém fala mal de ti para a pessoa que iria te contratar... por inveja... Não rola isso??

Nuana disse...

Alana...não há nada mais poderoso nesse universo que o pensamento positivo....sempre que tenho a sensação de ser invejada, eu mudo alguma coisa para melhor...leio algo que me faça bem, e tento de alguma forma me afastar de tudo que possa gerar essa inveja...EU PEÇO..EU ACREDITO...EU RECEBO!
E é muito brega fazer aqueles recadinhos na pg inicial do orkut...tipo assim...Partiu NY...Partiu Canto Grande...poxa...quem veraneia em Navegantes vai se roer de raiva não é!
Bjooo

Alana de Abreu Trauczynski disse...

Oi Nuana, você tem toda razão... na verdade este post era sobre o fato de eu estar aprendendo a não GERAR inveja... porque isso também é muito importante, né? Sentir é normal, mas a gente não precisa ficar provocando...