quinta-feira, 7 de abril de 2011

Ter ou não ter (filhos)... Eis a questão!

Aos 33 anos, esta é uma questão que me tormenta. Quem me conhece sabe que eu não sou aquele tipo de pessoa com um instinto maternal visceral. Não sonhei minha vida inteira com uma mesa repleta de filhos cantando "Oh happy day!" como nestas propagandas de cereal. Na verdade, tenho bastante dificuldade em me imaginar "mãe de alguém". Tem gente que diz que a gente escolhe os pais que tem... e quem seria doido o bastante para ser meu filho?
Eu gosto das crianças. Admiro sua leveza, sua pureza. Tenho cada vez mais tentado me comunicar com elas, mas não tenho aquela facilidade toda em criar uma conexão verdadeira. Talvez me falte "presença" (que é o que elas mais demandam!) ou ainda esteja muito atribulada com minha própria vida para poder me doar aos outros. O bom mesmo das crianças é aquela mãe ao lado, para você entregar quando "der problema". Será que eu quero ser essa "mãe ao lado"?

Já me falaram que eu sou é egoista, só penso em mim, e que para ter filhos a gente tem que se dar muito. Mas, gente, não é egoísmo botar um cara nesse mundo doido porque EU quero ter a experiência de como é ser mãe? Come on!! Já tem gente demais no mundo, tá cada vez mais fooooooooda viver aqui. Pô, quem sou eu para trazer mais um para "aprender" comigo ou me "ensinar"?? Eu acho que isso é andar na contramão da sustentabilidade.

Sei lá, eu tenho a impressão que nem dou conta da minha própria vida, sem ter ninguém com quem me preocupar. Imagina alguém DEPENDENDO de mim? Me dá um ruim só de pensar. E se eu quiser amanhã arrumar as minhas coisas e me mudar para o Laos? Não poderei mais pensar assim.

Por outro lado, um monte de pais dizem que ter filho é a melhor coisa do mundo... então fico achando que posso estar perdendo uma boa experiência. Não sou rígida pelo não, só não tenho aquela vontade latente. Também vejo o quanto os filhos são ingratos. Aquela trabalheira de uma vida inteira para eles chegarem na adolescência e dizerem: - "Cara, a minha mãe é um saaaaaaaco!" ou mesmo como adultos: "Agora tenho a minha família, vocês precisam respeitar a minha individualidade". Pô, uma mãe escutar isso deve ser uma facada!

Minha vida segue e minha dúvida cresce. Qualquer coisa adoto sem problema nenhum uma penca de crianças, daquelas que são muito felizes só por ter um prato de comida na frente...

13 comentários:

Allez! disse...

akakaka adorei esse post...Pelo menos tais pensando na possibilidade, já é um avanço! kkkk
Essas dúvidas acho que sempre temos, hora certa não existe. A gente sempre vai ter algum projeto em mente (ainda mais nós que não conseguimos ficar paradas). Quero ser titia, sim! E tem que ser tu pq irmãos não tenho né. Agiliza isso aí!!!

Pati disse...

Acho que todas as mulheres na nossa idade têm essa dúvida né?!.
"-Ter ou não ter?? tenho que decidir rápido que o tempo tá acabando!!" Chega a ser sufucante porque não chegamos a conclusão nenhuma. Depois que meu sobrinho nasceu, me despertou uma vontade de ser mãe. De fazer uma mini-Pati...rsrs Mas 2 anos já se passaram e a vontande foi diminuindo...e agora?? Paciência. Não dá pra se descabelar e deixar virar uma obsessão. Quem sabe a vontade volta...

Alana de Abreu disse...

Leiam o post da mãe, logo acima, e pensem bem!!! hahaha

Tania Abreu disse...

Acho que tu serias uma ótima mãe, pois sabes amar, ser intensa e querida como poucas. Claro que terias toda uma vida junto com isso e teus filhos te seriam gratos por poderem viver e ver tanta coisa diferente e fora do linear com uma mãe assim aventureira.

Rafaela disse...

De uma coisa pode ter certeza: nao é só o bebê quem nasce na hora do parto, nasce uma mae tambem! Eu nunca quis ter filho na minha vida, nem cogitei, e hoje já estou pensando no próximo, daqui uns 2 anos. Nao pense mto, nao questione mto... nao é voce que adora viver novidades, países diferentes, conhecer pessoas e culturas? Um filho será a melhor novidade, pessoas e vida diferente que terás na vida!!! O grande problema é que as pessoas querem primeiro trabalhar, ganhar dinheiro, casar, aproveitar a vida de casado, estudar mais um pouco, ganhar mais dinheiro, viajar e depois, ter filhos, achando que filho acaba com sua vida e sonhos. Que nada! Bom mesmo é sonhar e realizar com uma pessoa que vai aprender contigo as coisas boas (e até as ruins) da vida, que te fará ser ainda melhor e te mostrará um mundo excepcionalmente singelo, simples e inocente!! PENSE NISSO, NAO PENSE NAQUILO TUDO QUE ESCREVESSES! VIVA A VIDA, como sempre fez! :) My opinion!

João Castro disse...

Mto legal...essa dúvida deve ser cruel msmo para as mulheres...se eu tivesse condições já teria um filho agora....mas essas coisas de nos planejarmos para ter um filho faz sentido e podemos escolher. Mas acho q sempre a vontade de DEUS é maior q td...pergunto ao meu pai hj...vc planejou ter 10 filhos rsrs e ele me responde: " Não filho DEUS quis que eu tivesse todos vc"
assim eu vivo com 9 irmãos...bjs e bom finds a todos!!

Kaká disse...

Caramba, vc le pensamentos?? kkkk
Tenho 35 e recente descobri que preciso de tratamento se quiser engravidar... mas quem diz que eu quero?? Ainda bem que não estou sozinha na dúvida! Acho que ter um filho no mundo que vivemos chega a ser até uma falta de consideração, tudo muito louco.
Adorei o blog, ja estou seguindo.
Bjs da Kaka

fiquelindagastandopouco.blogspot.com

Alana de Abreu disse...

Oi Kaka! Bem-vindaaaa! A gente lê pensamentos, sim! No final... todo mundo pensa várias coisas... mas só algumas botam pra fora! Esperamos te ver mais por aqui. Beijosss

Milena Moraes disse...

Tudo a ver com o meu, né? Rolou identificaçã (assim mesmo, bem feminina)total!

Mi Silva disse...

Me identifiquei...parece eu me falando sobre o assunto...rsrs
Bjks
Mi
www.feminices.com

Nutri Josi disse...

Alana estou na mesma situação!!kkkk
estou com 33 anos, vou me casar em outubro e meu noivo quer fazer "a encomenda" para o próximo ano... ele que está com 41 anos diz que não pode esperar mais senão vai ser chamado de vovô... Todo mundo diz que quando eu engravidar a vontade vai surgir(como mágica!!)sei não... nunca tive vontade... não tenho a menor afinidade com os pequenos... fico totalmente sem graça na presença deles...
Bom minha tática será a seguinte:
Paramos com os comprimidos e as camisinhas... deixamos nas maõs de Deus (rsrsrs) assim Ele decide!

bjuss

Alana de Abreu disse...

Oi Josi

Sem pílulas nem caminsinha, a mão de Deus é meio certeira, né?! hahaha
Legal que se identificaram, meninas! Não estou sozinha...

Anônimo disse...

E aí teve filhos ou não,pois eu estou enlouquecendo daqui,meu nome é Bel, e já entrei na fase da paranóia ,vou fazer 36 em, janeiro e acho que vou enlouquecer. Estou fazendo até terapia pois meu marido nao quer mas falou que a decisão e minha. Socooooooorro...Não consigo me decidir,minha vontade de não ter é igual a vontade de ter ou muitas vezes maior .