quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Errar é acertar a longo prazo...


Ouso dizer que errei (pra caralho!) nesta vida... Entrei em aviões errados (literalmente), falei demais, magoei demais, pirei demais, e engoli sapos demais por achar que os sapos eram de uma boa saparia (coletivo de sapos!). Poderia ficar aqui me lamentando por ser uma merda de uma pessoa, ruim para com os outros ou burra pacas para ter me metido em tanta confusão... Mas a verdade é que estou aqui para me perdoar, porque cada uma das coisas que fiz foi reflexo da minha capacidade temporária para aquele momento. De forma alguma eu estava pensando em errar, eu só não tinha condições ou visibilidade suficientes no momento para acertar! O erro ainda era a melhor coisa que eu considerava poder fazer no momento. E não acho que esta fórmula funcione somente para mim... por isso sempre foi muito fácil perdoar os outros!

Não sei onde li, mas esta frase também me salvou um pouco... "Caminho errado também é caminho". Talvez seja bom se enveredar pelos caminhos errados às vezes, pois quanto mais familiares eles se tornam, mais será fácil identificá-los. Não há problema algum com o erro, desde que você aprenda alguma coisa com ele. A partir deste exato momento, ele se torna um strike!

2 comentários:

luciana disse...

Uauuuuuuuu!! Que texto lindooo..
é exatamente isso..errar para acertar depois...
O negócio é tentar e aproveitar cada fase, cada momento, cada dia...VIVER E VIVER..deixar que a vida diga se vc errou ou acertou!!
Um beijo enorme amore...

Sara disse...

Ahahahahaha, a foto do sapo esta impagavel!!!

Gostei do texto-desabafo. O reconhecimento dos erros nos torna mais humildes, nos ajuda a saber quem realmente somos e nos da maior consciencia das nossas verdadeiras qualidades.

"Confessar um erro é demonstrar, com modéstia, que se fez progresso na arte de raciocinar." (Jonathan Swift)