domingo, 21 de novembro de 2010

Ser cuidada...


A minha vida inteira fui uma mulher independente. Viajei o mundo, trabalhei enlouquecidamente, fui auto-suficiente e levantei esta bandeira, como se este fosse o certo. Passei por vários perrengues, carreguei malas pesadas pelos aeroportos da vida, passei medo e senti muita solidão. Em nome de quê, meu Deus?
Hoje estou adorando ser cuidada, ter alguém que se preocupa comigo, cuida das malas pesadas e faz comida quentinha... O que mudou? Somente a minha abertura para o novo...


Um comentário:

Mel Savi disse...

Amei o blog, já sou fã! O Shanley falou com você sobre o nosso "amigo secreto a três"? Haha!
Beijo!
Mel