quinta-feira, 24 de março de 2011

Inteligência é descomplicar o complicado e não o contrário...


Tá, eu odeio falar aqui sobre as coisas que eu odeio, mas se tem uma coisa que eu ODEIO MUITO é gente burra que tenta se fazer de inteligente usando muitas palavras individualmente belas e pomposas (que eles nem sabem exatamente o que querem dizer) que, juntas, não fazem nenhum sentido. É impossível entender. Não pelo fato de que nós sejamos burros, mas sim porque o infeliz insiste em escrever sua ignorância tentando parecer ser o que ele não é: INTELIGENTE.

COMUNICAR é fazer-se compreender. É descomplicar o que parece complicado e não o contrário. É claro que você pode usar palavras grandiloquentes (ha!), desde que elas façam parte de um contexto que faça sentido. Não vá jogando-as aleatoriamente em um texto para ficar bem na fita porque o efeito, para qualquer pessoa um pouco menos que idiota, será o oposto. Às vezes as coisas mais simples são as mais difíceis de se alcançar!

Estou puta porque preciso traduzir um texto porreta desses pro inglês, imaginem só! Dá pra cortar no mínimo 8 palavras por frase, sem perder o sentido. Só podia ser de um político... esse cara deve usar as palavras para compensar o tamanho do pinto (ou do cérebro!) Deveria fazer uma aula com o Obama! 


(Peloamordedeus, faça com que ele nunca veja este post! hahaha)

4 comentários:

Tania Abreu disse...

Concordo plenamente. Odeio palavras lindas que não dizem nada, a não ser exibir o próprio vocabulário. Sou fã de simplicidade com conteúdo.

Patricia Mafra disse...

Deve ser feio, barrigudo e chato! rsrsrs
q q adianta tentar falar difícil se ninguém entende? Pra mim, se souber usar uma vírgula e um ponto final tá ótimo já!

Sara disse...

Vou usar essa oportunidade para desabafar!!!
Concordo com voce, em gênero, numero e grau, que uma pessoa intelectualmente honesta precisa contar com um grau de objetividade quando fala e escreve. Mas quando nao se tem conteúdo, o remédio, dos pseudo-intelectuais, é apelar para expressões difíceis que, juntas em um texto, nao querem dizer absolutamente NADA. Eh uma postura medíocre e uma forma ridícula de alguem mostrar que nao sabe nada a respeito do assunto.
Agora vem o meu desabafo: Ainda mais triste do que isso é ler textos com erros crassos de concordância de todos os tipos, de pessoas que se formaram ou estao se formando em jornalismo e nao sabem escrever!!!! O jornalista profissional tem a obrigação de saber escrever!!
Nao gosto de fazer esse tipo de critica porque eu também cometo erros escrevendo, mas criticar o português de quem tem a obrigação de escrever direito e ainda é pago por isso, eu faço com todo prazer.
Pronto, agora estou mais leve...

Andressa disse...

Infelizmente, muitas pessoas acreditam que encher um texto com palavras grandes, diferentes, "bonitas", as tornarão mais CULTAS.
Um viva à simplicidade!